3 recomendações na hora de escolher sua plataforma de low-code

3 recomendações na hora de escolher sua plataforma de low-code

29 de abril de 2022 0 Por LEF

1. Segregação entre tecnologia e funcionalidade

Enquanto seu ERP pode funcionar muito bem em termos de atender as regras do seu negócio, as telas cinzentas e o fato dos dados serem acessíveis apenas na empresa, usando um computador fixo, podem ser no mínimo um grande incomodo, e isso pode gerar consequências graves como insatisfação de funcionários, altos custos por ineficiência e perda de oportunidades. Saiba que boas plataformas low-code, permitem absorver grande parte da sua aplicação na nova plataforma, e garantem uma segregação entre tecnologia e funcionalidade. Isso significa que no futuro, novas tecnologias estarão disponíveis de forma automática, por meio de uma nova versão da plataforma de low-code, sem você precisar se preocupar com a continuidade. As telas cinzentas serão substituídas por acesso pelo browser e Inteligência artificial poderá ser aplicada ao seu cenário.

2. O desenvolvimento é orientado por modelos

Muitas plataformas low-code, oferecem uma interface de arrastar e soltar e componentes para a construção de telas, que então podem ser configuradas para atender as necessidades. Por mais que seja uma forma intuitiva de desenvolver, há grandes vantagens em termos de comunicação com o representante do negócio em longo prazo. Essa forma de criação de software, gera entregas demoradas pelo fato de ser trabalhoso ajustar os mínimos detalhes e interdependências. Uma plataforma de low-code orientada por modelos, funciona de forma radicalmente diferente, pois permite às empresas capturar a funcionalidade e a operação de seus softwares em modelos matemáticos e visuais. Esse modelo é a base da aplicação e sempre pode ser adaptado. Desta forma, você pode construir aplicações comerciais de grande porte em uma fração de tempo em relação ao desenvolvimento tradicional, e mantê-las atualizadas facilmente, sem conhecimento profundo de linguagens de programação. As validações acontecem automaticamente; você vê imediatamente se o novo software é satisfatório ou não.

3. Adequada para o desenvolvimento de aplicações empresariais

É importante analisar a capacidade da nova plataforma, pela sua capacidade de atender as demandas de aplicações dos processos primários. Muitas plataformas possibilitam a criação de aplicações com foco em front-end e aplicativo. Outras, permitam a criação de uma capa ao redor do seu sistema core, mas poucas possibilitam uma verdadeira modernização de todas as aplicações na sua organização, incluindo o sistema core. Além de fornecer essa capacidade, certifique-se de que existe ferramentas de conversão de dados modernas, caso for modernizar sistemas legados.